Iracema recebe I Agro em Campo nesta terça-feira

O evento é uma iniciativa que visa maior conhecimento aos agricultores (Foto: Fernando Oliveira)

Os produtores rurais do município de Iracema serão os primeiros a receber o programa Agro em Campo, nesta terça-feira, 30, na Escolegis daquele município, localizada na rua Dr. Bernardo Saião, no Centro. Os atendimentos começam às 7h e seguem até às 17h.

A ação é uma inciativa do Governo do Estado coordenada pela Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) que reúne todos os órgãos da estrutura estadual voltados para o atendimento ao setor produtivo.

“Reunimos toda a estrutura governamental que de certa forma trabalha junto ao homem do campo, além de outros parceiros e instituições financeiras para poder fazer um bom atendimento, orientação e gestão de maneira muito próxima, indo ao campo literalmente”, disse o titular da Seapa, Emerson Baú.

“Reunimos toda a estrutura governamental que de certa forma trabalha junto ao homem do campo, além de outros parceiros e instituições financeiras para poder fazer um bom atendimento, orientação e gestão de maneira muito próxima, indo ao campo literalmente”, disse o titular da Seapa, Emerson Baú.

Ele ressaltou que esta é apenas a primeira ação. O programa ainda deve passar pela sede dos municípios e nas principais vilas. “Iremos passar pelas localidades onde temos CPR [Casa do Produtor Rural]. Temos mais de 30 espalhadas pelo Estado. O objetivo é estar mais próximo do setor rural. A ação consiste em fazer um estudo para avaliar as principais demandas deste setor e criar políticas”, pontuou.

O diretor do Dater (Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural) da Seapa, Geilson Carpanini, ressaltou a importância da ação para o agricultor familiar. “Muitos agricultores têm dificuldade de chegar até Boa Vista para resolver pendências, receber atendimentos e buscar acesso à informação. Ter uma ação que leve isso até eles é excelente, isso poupa tempo e dinheiro”, disse.


Parceiros

Coordenando a ação está a Seapa, que conta com o apoio da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima) e Desenvolve-RR (Agência de Desenvolvimento de Roraima).

O projeto também conta com a parceria de órgãos federais como o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Também estão presentes instituições financeiras como o Banco do Brasil e o Banco da Amazônia.
Fonte: Roraima em Foco

Postar um comentário

0 Comentários