COMÉRCIO| Roraima apresenta bons índices no setor de varejo

Na comparação com outros estados do Norte do país, Roraima foi o que mais cresceu no setor em relação ao mês anterior (Foto: Divulgação)

O volume de vendas do setor de varejo em Roraima teve um crescimento de 3,4% em junho na relação com mês anterior. É o que mostra a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O índice anterior, entre maio e abril, foi registrado queda de 1,8%. Além disso, o setor também registrou crescimento de 9,0% na comparação com junho de 2018. A variação do acumulado teve alta de 2,4%, assim como o acumulado em 12 meses que registrou 1,9%. 

Na comparação com outros estados do Norte do país, Roraima foi o que mais cresceu no setor em relação ao mês anterior. O estado é seguido pelo Pará (1,0%), Amazonas (0,8%) e Acre (0,6%). Amapá e Rondônia tiveram uma queda de 2,7% e 0,1%, respectivamente. 

Já em relação a junho do ano passado, o estado ficou atrás apenas de Tocantins que foi o estado do Norte com maior crescimento, com 17,8%. No varejo ampliado, setor que abrange os segmentos de veículos e material para construção, o crescimento em junho foi de 1,1%. Na comparação com o mesmo mês no ano passado, o aumento alcançando chegou a 7,4%. 

No primeiro semestre deste ano, o varejo roraimense registrou um crescimento de 3,4% em comparação ao mesmo período em 2018. No acumulo de 12 meses que termina em junho, o aumento foi de 3,8%. 

No país – Na média nacional, o volume de vendas ficou estável em junho com um leve crescimento de 0,1%. Se comparado com junho de 2018, o setor caiu 0,3%. Em relação aos primeiros seis meses de 2019, o país registrou uma alta de 0,6%, com o acumulado em 12 meses alcançando 1,1%. Conforme o IBGE, o índice de junho foi influenciado pela estabilidade de hipermercados e de outros artigos, que juntos respondem por cerca de 60% do resultado no mês. 

No entanto, as vendas nessas atividades têm tido comportamentos diferentes. Enquanto hipermercados apresentam perda de ritmo, com -0,3% no primeiro semestre, outros artigos mostram crescimento de 4,4% nesse período. 

Fonte: Jornal Roraima em Tempo

Postar um comentário

0 Comentários