Hipácia Caroline| Jovem artista lança o primeiro mangá 100% roraimense

Hipácia e sua obra: determinação e paixão por aquilo que faz 
Sem dúvida alguma, Boa Vista é um lar de diversas pessoas talentosas, com mentes brilhantes e futuro promissor. Constantemente, há alguém criando, pensando e colocando em prática suas ideias. No campo das artes, não poderia ser diferente. Um dos bons exemplos de talento e paixão por aquilo que se acredita aqui nesta terra é a jovem artista Hipácia Caroline, autora de “Miipo”, o primeiro mangá de Roraima.

Antes de tudo, é preciso considerar: “mangá” é como são chamados os quadrinhos japoneses, que já trazem em si uma gama de estilos, estética e linguagem. Reunindo sua visão de mundo e sua técnica aperfeiçoada desde criança, Hipácia idealizou uma história comovente que prende o leitor e o faz refletir melhor sobre a vida. 

Miipo e Ale, dois simpáticos robozinhos, buscam por seus amigos. E em meio a flashbacks dos personagens, Hipácia guia o leitor à importância de se valorizar as pessoas que estão por perto. Enquanto há tempo. E energia (como no caso dos protagonistas). 

Miipo: história envolvente que aborda, sutilmente, sobre a necessidade de valorizar a vida

Aos 23 anos, Hipácia já tem diversos trabalhos divulgados na área do desenho e integra o Coletivo do Lavrado, uma iniciativa que envolve jovens quadrinistas, cartunistas, mangakás e afins com a missão de difundir seus trabalhos e valorizar ainda mais essa arte. 

Uma missão que requer determinação e muito comprometimento. “É um desafio sempre. Qualquer arte que você faça se torna um desafio. Desde criança que tenho essa paixão pelo desenho e tenho me dedicado desde então”. 

A jovem artista atualmente dá aulas de Desenho de Mangá do Instituto Roraimense de Cultura Japonesa, que integra a Associação Nipobrasileira de Roraima (ANIR). Para ela, foi uma grande conquista para a sua carreira profissional. 

“Está sendo mágico. É minha primeira vez tendo experiência para lecionar alguma coisa, mas é um crescimento tanto pessoal quanto profissional para mim. Pois tenho que aprender mais para ensinar eles. E me traz muita felicidade quando meus alunos avançam e aparecem com seus próprios trabalhos”. 

Professora de Desenho de Mangá, Hipácia começou ainda criança a se interessar por esta arte

Hipácia mira no futuro, especialmente na possibilidade de atuar fora do Estado. E sempre que fala sobre seu trabalho, seja em entrevistas ou palestras, ela ressalta: persistir é o melhor caminho. “Não desistam. Sempre haverá público para o que você se propõe a fazer. Estética é uma coisa que vem de cada um. Então, se você está começando agora, trabalhe com o que goste e no futuro será reconhecido e recompensa”.

=> Conheça mais sobre o trabalho de Hipácia: @hipaciacaroline

Texto e fotos: Fábio Cavalcante - @Fabiocbv

Postar um comentário

0 Comentários